Ilha de Zaquintos

IMG_0480

Zaquintos é a terceira maior ilha jónica, seguindo-se a Cefalónia e Corfu, e ocupa uma área de406 quilómetros quadrados. O comprimento da costa é de 123 km. A ilha apresenta a forma de um triângulo irregular, com a Baía de Laganas na base e o Cabo Skinari a norte. De acordo com o censo de 2001, Zaquintos é a terceira ilha mais populosa do Mar Jónico, com 38,680 habitantes. Cerca de um terço da população está concentrado na capital da ilha, enquanto a restante população vive em várias aldeias espalhadas pelas zonas central e oriental. Segundo a mais recente organização do governo local, a ilha está dividida em seis municípios: Zaquintos, Elation, Artemision, Alykes (sede em Katastari), Arcádia e Laganas.

Três quartos do relevo da ilha são montanhosos, sendo que o ponto mais elevado, o Monte Vrachionas, se situa no centro da ilha, que é, geograficamente, muito assimétrica. A zona oriental é plana, adequada à agricultura, enquanto a parte ocidental é mais selvagem, apresentando inúmeras enseadas e uma costa rochosa. A vegetação é verdejante, com florestas de pinheiros, plantas selvagens e olivais, bem como com pinheiros e plantas aquáticas na zona costeira. As chuvas de fim de outono dão vida ao cíclame, à salva e a nove espécies de orquídeas que crescem na ilha. É inconfundível o aroma do lírio-do-mar, que floresce na Baía de Laganas em agosto e que, provavelmente, deve o seu nome à expressão italiana il Fiore di Levante (a flor do leste).

Zaquintos é uma ilha rica em fauna, sendo a tartaruga-comum (Caretta Caretta) a protagonista, e um ponto de passagem de muitas aves migratórias. A ilha tem ainda uma tradição musical notável e curiosas cerimónias religiosas. Os produtos mais famosos de Zaquintos incluem o vinho verde (Verdea), o excelente queijo ladotyri, nogados e loções corporais aromáticas. Nos dias festivos, a população de Zaquintos adora comer doces de semente de sésamo (pasteli) e a tradicional fitoura, comprada nos pitorescos carrinhos de doces à porta dos templos.